Goiás – Aparecida oferece teste rápido de hepatites virais, HIV e Sífilis até sexta-feira, 30

A iniciativa destaca o 28 de julho, Dia Mundial de Luta Contra Hepatites Virais, e faz parte da mobilização para aprimorar ações de conscientização, vigilância, prevenção e controle dessas doenças. Expectativa da Saúde Municipal é de testar 400 pessoas por dia no drive-thru da Cidade Administrativa

A Secretaria Municipal de Saúde de Aparecida de Goiânia (SMS) realiza de quarta-feira, 28 de julho, até sexta-feira, 30, uma ação conjunta no drive-thru de testagem RT-PCR para a covid-19 da Cidade Administrativa Maguito Vilela (Setor Solar Central Park). Das 8h às 16h, as pessoas que forem fazer o exame para detecção do novo coronavírus poderão fazer também, no local, testes rápidos de hepatites B e C, HIV e sífilis.

A iniciativa faz parte das atividades alusivas ao Julho Amarelo, Mês de Conscientização das Hepatites Virais. A mobilização, organizada pela Superintendência de Vigilância em Saúde, tem o objetivo de destacar a importância do teste rápido e dos exames sorológicos para as hepatites B e C, aprimorar o fluxo de atendimento, estimular os pacientes diagnosticados a seguirem o tratamento, e, ainda, ampliar o acesso à prevenção, ao diagnóstico e ao tratamento dessas doenças para evitar novas infecções e até o risco de morte.

Testagens pela cidade

“Estamos intensificando as testagens rápidas nas UBS’s, UPA’s e CAIS para todos os usuários de acordo com as possibilidades de cada local. A testagem também será feita nas clínicas de recuperação da cidade durante todo o mês, e, se necessário, serão estendidas para agosto”, explica a coordenadora do Programa de Infecções Sexualmente Transmissíveis (IST’s)/Aids e Hepatites Virais da SMS, Daniele Prates.

A expectativa da SMS é de testar 400 pessoas diariamente para hepatites B e C, HIV e sífilis no drive da Cidade Administrativa. “Como são 4 testes por pessoa, esperamos fazer 1.600 por dia totalizando 4.800 testagens em três dias apenas num local. Isso é muito importante tendo em vista que, em Aparecida, de 2007 a junho de 2021, foram notificados 2.297 casos de hepatites Virais, sendo destes 878 casos confirmados das variedades B e C”, argumenta a coordenadora.

“Todas as pessoas devem ser testadas pelo menos uma vez na vida para esses tipos de hepatite e os órgãos internacionais de Saúde defendem a testagem periódica das populações mais vulneráveis. Em Aparecida temos, no ano inteiro, testes rápidos de detecção dos vírus B e C em todas as Unidades Básicas de Saúde (UBS’s) do município e no Serviço de Assistência Especializada (SAE)”, destaca Daniele Prates.

O SAE

O Serviço de Assistência Especializada (SAE) é a unidade da SMS destinada ao tratamento e dispensação de medicamentos das Infecções Sexualmente Transmissíveis (ISTs). Para acessar as consultas com infectologista, hepatologista, psicólogos e enfermeiros oferecidas no local, os pacientes devem ser notificados por alguma unidade de Saúde e encaminhados ao Programa de Atenção às Infecções Sexualmente Transmissíveis da Vigilância Epidemiológica. No Serviço também são realizados testes rápidos para identificação de pessoas com HIV, Sífilis e Hepatites B e C, dentre outros atendimentos.

Alerta à população

O secretário de Saúde Alessandro Magalhães lembra que “a Organização Mundial da Saúde (OMS) apontou, em 2017, que anualmente, em todo o planeta, cerca de 1,4 milhão de pessoas morrem por infecção aguda, câncer hepático ou cirrose associados às hepatites. Antes, em 2010, a instituição já estimava que aproximadamente 57% dos casos de cirrose hepática e 78% dos casos de câncer primário do fígado em todo o mundo estavam associados à infecção pelos vírus das hepatites B e C. É preciso diagnosticar o quanto antes e tratar adequadamente as hepatites virais.”

Sintomas e prevenção

Alessandro Magalhães ensina que, quando apresentam sintomas, as hepatites mais comuns (causadas pelos vírus A, B e C) causam olhos e pele amarelados, cansaço, febre, mal-estar, tontura, vômitos, dor abdominal, urina escura e fezes claras. Ele ainda acrescenta que as principais medidas de controle dessas doenças virais e de transmissão sanguínea e sexual são a adoção de medidas preventivas como o uso de preservativos nas relações sexuais e o não compartilhamento de objetos contaminados como seringas e lâminas.

Testes que salvam

“O aumento no número de testes rápidos e na realização de exames sorológicos são estratégias importantes para a ampliação do acesso ao diagnóstico precoce de IST/HIV/Aids e hepatites virais e contribuem para a redução da incidência dessas doenças e dos óbitos causados por elas. É o que estamos fazendo em Aparecida e ampliando essa proteção cada vez mais,” garante a coordenadora Daniele Prates.

Nesse contexto, a gestora avisa que a SMS está distribuindo materiais educativos para divulgar os testes rápidos para HIV, sífilis e hepatites virais em todas as UBS’s, Centros de Saúde, no Serviço de Assistência Especializada (SAE), no Centro de Testagem e Aconselhamento (CTA), no Centro de Testagem e Aconselhamento Itinerante (CTAi) e nos CAIS e UPAs da cidade.

Em cada local, a Secretaria está orientando os profissionais a conversarem com a população para reforçar a conscientização sobre a importância do diagnóstico precoce e do tratamento das hepatites. Também estão sendo entregues kits contendo folders, preservativos masculinos, preservativos femininos, dispensers de preservativos masculinos e cartazes, bem como cartilhas e adesivos educativos sobre o tema.

Programa com laboratórios

Outra estratégia da SMS iniciada neste mês é o Programa de Testagem Rápida de Infecções Sexualmente Transmissíveis no Município de Aparecida de Goiânia em 4 laboratórios conveniados. O objetivo é o de realizar os testes rápidos de HIV, Sífilis e Hepatite B e C em todas as amostras de sangue coletadas para outros tipos de diagnóstico. Nesse caso, mesmo sem as solicitações médicas destes testes, basta o paciente ser morador de Aparecida e assinar um termo de consentimento para a realização dos mesmos nas amostras coletadas.