Goiás – Programa federal para combater desemprego é semelhante ao Bolsa Futuro, implantado por Marconi

O governo federal vai implantar um programa que vai qualificar e treinar principalmente jovens que nem estudam nem trabalham. O mecanismo, que levará o nome Bônus de Inclusão Produtiva (BIP), deverá pagar um valor estimado entre R$ 200 e R$ 300 para quem fizer um curso preparatório para o mercado de trabalho. As características da ação é bem semelhante ao programa Bolsa Futuro, implantado pelo ex-governador Marconi Perillo em 2011.

O assunto foi tema de publicação em seus perfis nas redes sociais nesta segunda-feira. Confira:

O programa que será implantado pelo governo federal para reduzir o desemprego no país reúne as mesmas características e objetivo do Bolsa Futuro, que lançamos em Goiás em 2011. A nossa iniciativa, que visou qualificar os goianos e inseri-los no mercado de trabalho, permitiu a capacitação profissional de mais de 500 mil jovens goianos de menor poder aquisitivo mediante ajuda de custo.

O Bolsa Futuro é, com certeza, o maior programa de educação profissional dentre os realizados por todos os Estados brasileiros. Esta ação ficará para sempre como modelo que confirma que o aprendizado e a educação são as únicas vias capazes de romper com o atraso e oferecer oportunidades para quem mais precisa.

Links das publicações:

https://www.instagram.com/p/CObASf-g6NR/
https://web.facebook.com/MarconiPerillo/posts/3907158069365153